sexta-feira, 4 de julho de 2008

Tiro no pé, novamente

Quem imagina que um clube como o Grêmio tem adversários somente dentro da cancha de futebol, imagina que o maior adversário é o Internacional ou até mesmo a imprensa mentirosa e tendenciosa, como a maioria da torcida pensa, no que me incluo, eis a resposta:
Não!

O maior inimigo do Grêmio e principalmente da torcida Gremista é a direção do clube, uma direção incompetente, amadora, mendiga e ingrata.
Uma direção que sempre quando as contas batem à porta recorre ao torcedor, pedindo para se associarem, para jogar na lotomania e marcar Grêmio, pede, pede, pede e pede....mas nada em troca.
Quando o time começa a querer engrenar em algum campeonato, quando algum jogador começa a se firmar, quando o sonho de um título ou uma classificação à Libertadores pode se concretizar, ....eles vendem, liberam, fazem de tudo para se livrar de jogadores que se indentificam com a torcida. Foi assim com Saja, Diego Souza, Carlos Eduardo, Lucas, ... e agora com Roger.

Jogadores jogados fora:
Saja, foi dispensado e ficou sem clube, era ídolo da torcida.
Lucas, vendido para o Liverpool.
Lúcio, negociado pelo Palmeiras depois de se recuperar no Tricolor.
Carlos Eduardo, vendido ao Hoffenheim em meio ao brasileirão de 2007.
Diego Souza, incompetência pura.
Sandro Goiano, ídolo da torcida, dispensado e foi para o Sport, campeão da Copa do Brasil de 2008, era considerado pela direção como velho.
Gavillán, dispensado, estava identificado com a torcida e saiu depois de uma grande participação na Libertadores de 2007.
William, foi dado de presente para o Corinthians e alegaram dívida com o clube paulista de um empréstimo do "cracaço" zagueiro Nêne.
Quanto a Roger, Paulo Odone explica:
“Isso é do futebol, os clubes têm que estar preparados. Ninguém esperava, ele só demonstrou alegria e prazer em estar no Grêmio”.

O presidente disse não estar nervoso e comentou que um atleta de 29 anos que recebe uma proposta de 5 milhões de dólares deve ser a sua última oportunidade, mas lamenta a forma como tudo foi feito e a precoce saída do jogador do clube.
"Não me sinto traído, foi ele (Roger) quem criou essa situação"
.

Em relação à situação do time agora, Odone afima que o clube irá buscar um “algo a mais” na competição para ser campeão. “Vamos investir nas categorias de base e também trazer jogadores”, finaliza.


Se algum clube quer ter sucesso, é muito simples, vai no clube da Azenha, observe e faça tudo ao contrário que é feito lá, ou seja, valorize o seu time, valorize sua prata da casa, negocie com inteligência e principalmente, respeite a torcida.
A direção Gremista é o maior adversário do Grêmio, ou alguém ainda tem alguma dúvida?
Torcedor, faça a sua parte, como sempre, ou seja:

E ainda: aposte na TimeMania, marque o Grêmio como time do coração!


Seja sócio do Grêmio.

Nenhum comentário: