segunda-feira, 7 de abril de 2008

Rumo ao rebaixamento

O desastre de ontem no Estádio Olímpico foi tão grande e alarmante que o certo é que fosse derrubada toda a cúpula gremista.
Mas presidente de clube não se demite, ele é eleito. Mas o restante tem de cair.
Cabe então ao próprio presidente Paulo Odone tomar as providências a partir de hoje.
Quem não é eleito tem de ser demitido.
E o treinador não pode permanecer, porque incidiu numa escalação esdrúxula, quando tinha a vantagem de ter feito dois gols em Caxias no primeiro jogo.
O treinador Celso Roth foi advertido quinta-feira passada, no Sala de Redação, exatamente por este colunista, de que não podia mais escalar o jogador Nunes.

Na verdade, talvez só um ou dois, no máximo três jogadores estão à altura da tradição e dignidade esportiva do Grêmio.
Mas o Nunes exagera em falta de efetividade. Celso Roth exagerou na falta de sensibilidade e visão e escalou Nunes, Celso Roth assim ofereceu seu pescoço para a guilhotina. Como tem antecedentes históricos de visão caolha, tem de ser derrubado.
A hora para a vassoura no Grêmio é agora. Este time se prepara para ser rebaixado. Não há outro caminho.
O clube vem tendo grossos ingressos em dinheiro, mensalmente. Mesmo assim, apresentou neste Gauchão uma caricatura de equipe, tanto que quinta-feira passada, no Sala de Redação, anunciei que "os gremistas tinham de se preparar para a qualquer momento depararem com um desastre".
Quem não foi eleito tem de sair. Tem alguma coisa pior que ser quinto lugar no Gauchão? Tem, é ser rebaixado no Brasileirão. Então, Paulo Odone tem de limpar todas as canaletas de incompetência e cegueira e formar às pressas um time à altura da pretensão do Grêmio.
Esta torcida não vai tolerar mais um rebaixamento para a segunda divisão.
Aí será demais! Ontem já foi demais!
É muita ruindade e muita incompetência. E se no Brasileirão jogarem cinco dos 11 que foram escalados ontem no Grêmio, é certa a segundona.
É mais certo que os EUA nunca mais sairão do Iraque.

Por: Paulo Sant'Ana, Zero Hora

Nenhum comentário: