terça-feira, 29 de abril de 2008

Jardel

Um dos maiores ídolos do Grêmio nos últimos 15 anos, Jardel resolveu abrir seu coração em entrevista ao "Esporte Espetacular". Declarou-se viciado em cocaína. E, ao mesmo tempo, garantiu não se drogar há dois meses. Mas alívio maior o atacante teve ao assistir à matéria do repórter Régis Rösing, de um hotel em Istambul, na Turquia, através do GLOBOESPORTE.COM.
- Vendo a reportagem, tive certeza que fiz a coisa certa. Estou muito feliz de ter revelado um segredo que estava entalado. Acho que hoje (domingo) vai ser a noite mais feliz da minha vida. Tirei um peso enorme das costas. Só falta essa praga (droga) se afastar da minha vida de vez - conta o centroavante, referindo-se às perguntas dos jornalistas de todo o mundo que terá de responder após ter assumido o principal motivo de sua queda de rendimento. Jardel pretende viajar para Portugal na próxima terça-feira a fim de matar a saudade dos filhos Vitória, de 11 anos, e Jardel Filho, de 9, além de querer encontrar com o técnico da seleção portuguesa, Luiz Felipe Scorali, que o tem como filho. - Hoje (ontem) comentei o clássico turco Galatasaray x Fenerbahçe para um canal da Turquia. Joguei aqui em 2000 e, por ter sido campeão da Supertaça Européia, sou muito querido. Nesta segunda-feira, pretendo fazer uma visita aos brasileiros do Fener. Também vou tentar jantar com o Zico antes de deixar o país - afirma.Para quem acha que o artilheiro não tem condições de dar a volta por cima, Jardel manda um recado. - Tenho condições de atuar por mais dois ou três anos. Não vou encerrar a carreira por causa das drogas. Não pretendo jogar em time pequeno, porque vão achar que eu sou o salvador da pátria. Não é bem assim. Mas sei que se tiver espaço em um clube grande, ainda posso fazer muitos gols - analisa.

Nenhum comentário: