terça-feira, 11 de dezembro de 2007

A terra é e sempre será azul


Onze de Dezembro de 1983. O mundo inteiro está olhando para Tóquio. Em termos de importância, a decisão do Mundial Interclubes só perde para a final da Copa do Mundo. Milhões de espectadores acompanham o jogo pela televisão.

O Grêmio chegava a esta decisão pela primeira vez. E o adversário era o forte Hamburgo, time alemão acostumado às grandes decisões, e que tinha como principal característica a frieza e a calma ao jogar. Com este currículo, chegou ao Japão como favorito para a conquista do título.
Mas o tricolor gaúcho não se entregou e, aos 38 min do 1º tempo, Renato marcou 1 a 0 para o Grêmio. O time alemão, no entanto, também era uma equipe de raça e, faltando 4 minutos para o término da etapa complementar, mostrou que não se entregava: Schröder empatou a partida, forçando uma prorrogação.

E foi então que, mais uma vez, a estrela de Renato brilhou. O ponteiro gremista marcou logo aos 3 minutos, em jogada brilhante. Valentemente, o Grêmio segurou o resultado de 2 a 1 até o momento em que o juiz apontou o meio de campo, sagrando o Tricolor Gaúcho como Campeão Mundial Interclubes.

Os japoneses aplaudiram o time de pé, enquanto o mundo inteiro, pintado de azul, se curvava à superioridade do Grêmio. A partir daquele momento, o clube tricolor do sul do Brasil entrava para a história. Nada poderia ser maior.

FICHA TÉCNICA
GRÊMIO 2 x 1 HAMBURGO

Grêmio
Mazaropi, Paulo Roberto, Baidek, De Leon e Paulo César Magalhães; China, OsWaldo (Bonamigo) e Paulo César Lima (Caio); Renato Gaúcho, Tarciso e Mário Sérgio.
Técnico: Valdir Espinosa.


Hamburgo
Stein; Hieronyus, Wehmeyer; Schroder e Jakobs; Hartwig, Grom e Magat; Wuttke, Hansen e Rolff.
Técnico: Ernst Happel.

Local: Estádio Nacional de Tóquio (Japão)
Árbitro: Michel Vautrot (França)
Auxiliares: Toshikazu Sano e Jnichi Nishi, ambos do Japão.
Publico: 67 mil pagantes

Gols: Renato, aos 33 minutos do primeiro tempo; Schroder, aos 41 da etapa final. Na prorrogação, Renato, aos 3 minutos do primeiro tempo.

Um comentário:

Wilson Hebert disse...

Mazaropi, Paulo Roberto, De Leon Paulo César Lima, Renato Gaúcho, Mário Sérgio!!! Meu Deus, que time!!! Pena que eu não era nascido...

Um abraço Andre.