domingo, 2 de dezembro de 2007

Grêmio 1x1 Corinthians

Havia luz no fim do túnel, segundo o presidente Paulo Odone pouco antes da partida diante do Corinthians. E o mesmo valia para o Corinthians. Entretanto com o empate em 1 a 1, no estádio Olímpico, a luz se apagou para ambos os clubes. Com a vitória do Cruzeiro sobre o América de Natal por 2 a 0, o Cruzeiro ficou com a última vaga para a Copa Libertadores em 2008. E com o triunfo por 2 a 1, de virada, do Goiás sobre o Inter, com o segundo gol em um pênalte que foi voltado pelo árbitro por três vezes, a equipe esmeraldina conseguiu escapar do rebaixamento para a Série B do Brasileirão, competição que o Corinthians irá disputar em 2008.
Jonas abriu o marcador para o Grêmio logo a 1 minuto de jogo, e Clodoaldo, aos 30min do primeiro tempo empatou.

O jogo
Após um atraso de 20 minutos até o apito inicial do árbitro Alício Pena Júnior, devido à demora do Corinthians em entrar em campo, não tinha como começar melhor a partida para o Grêmio. Logo com 1min, Jonas tentou jogada individual e sofreu falta no bico da grande área pela esquerda de ataque. Na cobrança de Bustos, o mesmo Jonas abriu o marcador de cabeça.

A vitória parcial combinada com o empate do Cruzeiro com o América-RN, em Belo Horizonte, e também com a igualdade entre Palmeiras e Atlético-MG, em São Paulo, colocava o Tricolor na Libertadores em 2008.
Entretanto, o sonho durou apenas alguns instantes. Enquanto o autor do gol gremista era punido com o cartão amarelo por ter comemorado com a torcida sem a camisa, a Raposa marcava com Leandro Domingues e logo em seguida ampliava com Roni.
Em Porto Alegre, o Corinthians teve boa oportunidade de empatar na saída atabalhoada de Marcelo Grohe, após batida de escanteio de Lulinha que Zelão cabeceou sobre o travessão.
Na seqüência, Marcel se tornou o personagem principal ao tentar três vezes marcar o segundo gol gremista. Aos 16min, já sem ângulo, dentro da grande área pela direita, o atacante chutou cruzado e Felipe espalmou. Sete minutos depois, o tiro veio de fora da área e novamente o goleiro alvinegro foi obrigado a trabalhar. E, no lance seguinte, Marcel carimbou o travessão de cabeça depois do cruzamento da direita feito por Patrício.
Em uma partida fraca tecnicamente, até então, a meta tricolor não era ameaçada. Porém, aos 30 minutos, em cobrança de falta pela direita, a bola chegou já dentro da área, quase na linha de fundo, para Carlos Alberto de primeira mandar para o meio onde Clodoaldo estava para empatar o jogo.
Com o empate também em 1 a 1 do primeiro tempo entre Goiás e Inter, no Serra Dourada, a torcida corintiana respirava aliviada momentaneamente no intervalo, enquanto os torcedores gremistas pediam raça aos seus jogadores.Para fazer com que sua equipe melhorasse de rendimento, Mano Menezes sacou Bustos e Ramon para as entradas de Anderson Pico e Sandro Goiano. Mas na prática, nada se alterou dentro de campo. Os donos da casa foram ter chance de gol somente aos 15 minutos, quando Jonas na batida de falta de Tcheco cabeceou no canto baixo esquerdo de Felipe, que executou uma dificílima defesa. Dez minutos antes, o Timão ameaçou também na cabeçada de Bruno Octávio no lançamento em velocidade de Vampeta para dentro da grande área.
Com o cronômetro chegando na metade da etapa final, aos 23min, Tcheco errou o alvo da entrada da área na rolada de bola de Marcel. Apesar da oportunidade desperdiçada, o confronto no Olímpico permanecia arrastado. Pior para o time paulista, que com o resultado de 2 a 1 para o Goiás sobre o Inter estava sendo rebaixado para a Segunda Divisão. Logo que soube da virada goiana, Nelsinho Baptista fez duas alterações. Tirou Bruno Octávio e Éverton Ribeiro para promover as entradas de Arce e Aílton. Mas assim como as modificações tricolores, nada aconteceu. Sem criatividade, a equipe de Parque São Jorge seguia sem ameaçar a meta de Marcelo Grohe e corria contra o tempo para evitar o vexame de ser rebaixado.
Sem maiores interesses na partida, após a confirmação da classificação do Cruzeiro para a Libertadores, o Grêmio apenas tocava a bola no jogo que marcava a despedida de seu técnico e também de Tcheco, que irá atuar na Arábia.
Com o resultado em Goiânia definido, somente um gol nos últimos cinco minutos salvaria o descenso do Corinthians. Mas a precariedade técnica do time paulista não conseguiu impedir a queda para a Segundona.

Grêmio para 2008
Agora é mudar tudo para em 2008! Técnico novo, jogadores novos campeonatos novos, Copa do Brasil e Sulamericana, tudo novo.

3 comentários:

Wilson Hebert disse...

Com certeza ano que vem tem que ser tudo novo, pois a reta final do campeonato do tricolor imortal deixou a desejar. O presidente do Grêmio deverá levar bons jogadores para o Olímpico. Eu já digo desde já que o seu time é o maior candidato ao título da Copa do Brasil. O finalzinho do jogo no RS foi transmitido aqui pro Rio, e eu confesso que fiquei com pena dos torcedores corintianos, mas sempre é assim, a diretoria do time faz as cagadas e a torcida é quem paga.

Acessem http://whsoccermusic.zip.net
Um grande abraço, André.

André disse...

Concordo! Tudo novo em 2008 para todos, tomara que para melhor.

Diego Louzada disse...

Fez a alegria do país....Em São Januário ontem foi a maior festa, parecia titulo.
abraços