segunda-feira, 26 de novembro de 2007

Batalha dos Aflitos


Nesta segunda-feira, dia 26/11, o Grêmio comemora dois anos da inesquecível "Batalha dos Aflitos".

A dramática vitória contra o Náutico em 2005 que trouxe o Grêmio de volta à elite do futebol brasileiro no ano seguinte.Uma das maiores passagens da história do futebol brasileiro que é lembrada até hoje e será lembrada para sempre como sinônimo de superação, entrega e imortalidade.

Só quem viveu de perto aquele 26 de novembro de 2005 pode dimensionar a importância da façanha obtida pelo Grêmio principalmente da forma como ela ocorreu. Não há na história do futebol mundial o registro de uma reviravolta de um quadro negativo tão dramática como foi aquele Náutico e Grêmio. Não há gremista no mundo que não tenha chegado às lágrimas acompanhando o desfecho daquele jogo recheado de dramaticidade com um certo toque de crueldade até, e não há gremista que não lembre o que estava fazendo ou em que lugar estava naquele dia.

Uma partida que colocou em prova a resistência emocional de uma torcida acostumada com as vitórias heróicas, mas que vinha de um período de amargura e humilhação. Uma partida que, acima de tudo, colocou em prova a fé de uma Nação. Uma Nação que, independente do credo ou religião, procurou na sua fé a força para empurrar o Grêmio de volta ao caminho das vitórias. Portanto, comemore torcedor!

Este dia está marcado para sempre na história do Grêmio e do futebol, e você também é responsável por isso. Parabéns Nação Tricolor!!!

Sábado – 26.11.2005

Os horários correspondem ao da cidade de Recife, sem horário de verão. Uma hora a mais em Porto Alegre.

8h30 – Sem ser perturbada por foguetórios durante a noite, a delegação gremista mais uma vez acordou cedo neste sábado, dia da decisão. Depois do café da manhã no hotel Gavoa, o grupo seguiu de ônibus até o Hotel Dorisol, na Praia da Piedade, em Recife, onde ficará hospedado até o retorno à Porto Alegre.

11h – Os jogadores almoçaram no restaurante do hotel e acompanharam a palestra de Mano Menezes.

13h30 – A delegação deixou o hotel rumo ao estádio dos Aflitos. O deslocamento, cercado por um grande aparato de segurança, durou aproximadamente 20 minutos. Na chegada, muita hostilidade por parte dos torcedores. Funcionários do Náutico não permitiram a entrada no pátio de estacionamento dos ônibus com os dirigentes e torcedores do Grêmio. Eles tiveram que passar no meio da torcida adversária.

14h – Colocados em um minúsculo vestiário recém pintado, os jogadores não tiveram acesso ao gramado para o aquecimento. A porta que levava para o gramado havia sido soldada e estava fechada por cadeado impedindo a passagem. Quando um integrante da arbitragem apareceu para pegar as assinaturas dos atletas, eles tentaram forçar a passagem, mas foram barrados pela truculência dos policiais.

14h55 – Grêmio entra em campo para a decisão.

15h16 - Início de jogo.

02´- Na boa troca de passes, Sandro Goiano passa para Lipatin, na esquerda, que gira e chuta fraco.

03´- O Náutico explora a velocidade pelo lado direito. Os pernambucanos pressionam o Grêmio. Bola levantada na área gremista, Galatto tira de soco.

07’- Contra-ataque rápido do Grêmio e Ricardinho é derrubado ao lado da área, pela esquerda. Depois da cobrança de falta feita por Marcelo Costa, a defesa manda para escanteio antes da chegada de Lipatin.

11’- Marcelo Costa cobra escanteio da direita e Pereira cabeceia. Rodolpho não tem dificuldade para fazer a defesa.

12’- Cobrança de falta da direita sobre a área gremista. Galatto tirou de soco. No rebote, chute forte de fora da área de Ademar, Galatto defende bem, no canto esquerdo.

12’- Escalona recebe cartão amarelo por falta feia no meio de campo.
25’- Jogada rápida do ataque Tricolor: Marcel lançou Ricardinho pela esquerda. Ele invadiu a área e chutou cruzado. A bola atravessou toda a área e saiu do outro lado.

27’- Patrício cruzou da direita, Lipatin ajeitou de calcanhar para Marcel, na entrada da área, ele chutou muito alto. Boa chance para o Grêmio.

31’- Kuki recebeu na direita e fez o cruzamento. A bola atravessou a área e caiu para Paulo Matos, do outro lado. Ele sofreu a pressão de Domingos e caiu. O árbitro marcou pênalti e deu cartão amarelo para Domingos.

33’- Bruno Quadros bate a penalidade e manda no poste direito de Galatto. Escapou o Grêmio.
36’- Náutico entrou tabelando na área gremista. David lançou Danilo que concluiu. Galatto sal nos pés do jogador e fez grande defesa.

40’- Sandro cobrou falta da intermediária. Forte ma sem direção.

42’- Outra cobrança de falta combinada de Sandro. Outro chute por sobre o gol de Rodolpho.
47’- Kuki recebeu na direita, foi ao fundo de campo e cruzou. A bola tomou a direção do gol mas Galatto mandou para escanteio no primeiro pau.

48’- Final da primeira etapa.

17h25 – Início da etapa final. Grêmio voltou com Lucas no lugar de Ricardinho.

02’- Cruzamento da esquerda nas costas da zaga. Kuki subiu livre de cabeça, mas não conseguiu colocar força na conclusão. Galatto defendeu. 02’- Cruzamento da esquerda encobriu Galatto e caiu ao lado da pequena área, pela direita. Paulo Matos chutou cruzado, mas a zaga gremista afastou.

05’- Melhor chance de gol do Grêmio na partida: Marcel foi ao fundo de campo pela esquerda e cruzou. A bola passou pela cabeça de Lipatin no primeiro pau mas não passou por Ricardinho. A conclusão só não entrou porque foi exatamente onde estava o goleiro Rodolpho que fez a defesa.
08’- Lucas tabelou com Marcel pela esquerda, entrou na área, abriu espaço, mas chutou sobre o corpo da marcação.

16’- Substituição no Grêmio: Anderson entrou no lugar de Marcel.

22’- Contra-ataque gremista pela direita: Anderson lançou Lipatin que tentou driblar a marcação de Batata até ser derrubado quase sobre a linha da grande área, pela direita. Mais um metro e seria penalidade máxima.

26’- Jogada do Náutico pela direita de ataque, a bola foi tocada para o meio da área, a zaga afastou mas ela caiu nos pés de Kuki, na frente do gol. Ele chutou por sobre o gol perdendo grande chance.

29’- Boa resposta do Grêmio. Lucas fez grande jogada pela esquerda e passou para Anderson que soltou a bomba. Rodolpho defendeu com dificuldade no centro do gol.

30’- Escalona interceptou com a mão uma jogada pela direita e acabou expulso pelo árbitro Djalma Beltrami. Ele já tinha um cartão amarelo.

32’- Miltinho é lançado livre dentro da área. Galatto se atira no jogador e acaba fazendo a defesa. O árbitro não marca penalidade máxima exigida pelos jogadores pernambucanos.

35’- Bola lançada para dentro da área gremista, lado esquerdo. A bola bateu no braço de Nunes e o árbitro maçou penalidade máxima. Neste momento, começou uma confusão generalizada com Djalma Beltrami distribuindo cartões vermelhos para os jogadores do Grêmio. A polícia entrou no gramado e acabou agredindo o lateral Patrício. O campo foi completamente invadido e o jogo foi paralisado. Patrício e Nunes foram expulsos.

49’- Domingos dá um tapa na bola que estava na mão do árbitro e também é expulso. 57’- Marcelo Oliveira entra em campo no lugar de Lipatin.

59’- Ademar ajeita a bola na marca do pênalti para a cobrança. Ele chuta forte de perna esquerda. Galatto defendeu com as pernas mandando para escanteio. Inacreditável!

60’- Anderson recebe na esquerda e sofre falta de Batata. O zagueiro já tinha cartão amarelo e acabou expulso.

61’- GOOOOOOOOOOOLLLLLL DO GRÊMIO!!! A falta é cobrada com rapidez para Anderson. Em velocidade, ele partiu pra cima da marcação, entrou na área e, sem sofrer o combate, apenas deslocou no canto direito de Rodolpho. Grêmio 1 a 0!! Com sete jogadores em campo.

67’- O Náutico ainda tenta uma pressão final, mas o Grêmio consegue se segurar.

69’- Final de jogo!!!

Grêmio é Campeão Brasileiro da Série B de maneira impressionante!

Ficha do jogo:

Náutico 0 x 1 Grêmio

Estádio dos Aflitos – Recife/PE

26.11.2005 – 15h (horário local)

Grêmio
Galatto; Patrício, Domingos, Pereira e Escalona; Nunes, Sandro, Marcelo Costa e Marcel (Anderson); Lipatin (Marcelo Oliveira) e Ricardinho (Lucas).

Náutico
Rodolpho; Bruno Carvalho (Miltinho), Tuca, Batata e Ademar; Tozo (Betinho), Cleisson, Davi (Romualdo) e Danilo; Kuki e Paulo Matos.

2 comentários:

snoopy disse...

bom dia, andré!
eu só acreditei no que aconteceu porque eu vi com os meus próprios olhos.
como eu postei no comentário anterior, acho que a triste história do rebaixamento do grêmio aconteceu para que essa página incrível dos aflitos fosse escrita.
parabéns aos gremistas!!!
e saudações botafoguenses!!!

Diego Louzada disse...

Até eu que não sou gremista lembro o que estava fazendo nesse momento. Parabéns a esse time por quem tenho imenso carinho e admiração.
Sds vascainas!