terça-feira, 2 de outubro de 2007

Grêmio absolvido de incidentes do Grenal

O Grêmio, num julgamento rápido ocorrido na noite desta segunda-feira no Superior Tribunal de Justiça Desportiva, foi absolvido e assim não perderá o mando de campo, que poderia chegar até a dez jogos, conforme o previsto no artigo 213 do CBDJ, no qual fora denunciado.

No clássico Gre-Nal ocorrido no estádio Olímpico, dia 16 deste mês, um torcedor disparou foguetes rumo aos jogadores do Inter, no momento em que esses estavam próximos ao túnel que dá acesso ao vestiário dos visitantes, fato, citado na súmula do árbitro Heber Roberto Lopes. Além de ter corrido o risco de ter de jogar longe de sua torcida, o Grêmio poderia ter recebido uma multa de R$ 200 mil.
Livrou-se das punições porque o sistema de monitoramento do Olímpico funcionou, o torcedor foi detectado e encaminhado à área judicial no próprio dia do jogo. O Grêmio fez tudo o que estava ao seu alcance e graças à eficiência do sistema de segurança o infrator foi preso. Esse foi, resumidamente, o motivo alegado pelos auditores para absolver o clube. "O sistema de monitoramento é muito eficiente e que o fato sirva de exemplo a todos que fizerem isso, pois serão punidos e ficarão fora de eventos esportivos por muito tempo", disse o advogado Gustavo Pinheiro, que defendeu o clube no Rio de Janeiro.
Em Porto Alegre, o presidente do clube gaúcho, Paulo Odore, comemorou o sucesso no julgamento, mas lamentou o fato de que o torcedor que ocasionou todo o problema é inclusive sócio do Grêmio: "Infelizmente é isso mesmo, é sócio do clube e pelo nosso estatuto já está suspenso preliminarmente e a comissão de ética decidirá se aplicará uma suspensão maior ou determinará a exclusão do quadro social".

Nenhum comentário: