terça-feira, 30 de outubro de 2007

Arena custará R$ 350 milhões

O Grêmio tem em mãos propostas de dois grupos de investidores interessados em bancar a construção da Arena Multiuso, o novo estádio que o clube promete concluir para o início da próxima década. Na metade de novembro, o Conselho Deliberativo optará pela melhor oferta. Os projetos são divergentes em um ponto decisivo: a localização.

Um aponta a zona norte de Porto Alegre como espaço ideal, enquanto o outro defende que a obra deve ser realizada no local que atualmente abriga o Olímpico. O valor investido é pesado: cerca de R$ 350 milhões. A idéia inicial é de que o clube não invista um centavo sequer no novo estádio. O dinheiro bancado pelos investidores teria retorno posterior, com participação em futuros lucros e utilização da marca.

- Recebemos duas propostas, uma daqui e uma de fora. Lá pelo dia 15, mais ou menos, o Conselho Deliberativo vai decidir qual o melhor projeto. Depois, iniciamos o processo de estudo de condições ambientais e definições de arquitetura e engenharia. Nós não temos preferência própria por ser no espaço do Olímpico ou não, mas realmente percebemos que a maioria prefere outro local - afirma Eduardo Antonini, membro do conselho de administração do Grêmio e braço direito do presidente Paulo Odone na idéia da construção do novo estádio.

O clube tricolor recebeu um balde de água gelada na passagem dos inspetores da Fifa por Porto Alegre. Eles visitaram somente o Beira-Rio, e ficaram encantados. Na ocasião, o presidente da CBF, Ricardo Teixeira, disse que não via motivos para a casa do Internacional não ser a sede gaúcha do Mundial. Na semana passada, o estádio colorado apareceu no relatório da Fifa sobre a Copa.

Mas o Grêmio mantém a esperança de ter seu novo lar abrigando confrontos do Mundial. Para isso, torce por um tropeço do rival.

- Existe, claro, a possibilidade de o Inter não conseguir realizar todas as obras em tempo. Mas nós garantimos que vamos construir o estádio, independentemente da Copa. Nossa arena estará pronta e em condições de receber o Mundial - comenta Antonini.

O projeto da Arena é ambicioso. Inclui até um shopping colado ao estádio. A idéia é fazer do local um ponto de visitação constante e que não seja ligado apenas ao futebol.

Nenhum comentário: