sábado, 29 de setembro de 2007

Juventude quer mudar histórico de derrotas para o Grêmio

Se o Grêmio sempre ganha do Juventude, eis que surge a oportunidade perfeita para manter a regra. Se o Juventude sempre perde do Grêmio, está mais do que na hora de calar a boca dos corneteiros. Um disposto a manter a rotina de vitórias, outro louco para acabar com essa história, ambos necessitados dos três pontos: é jogão às 16h de domingo, no Alfredo Jaconi. O Tricolor entra na rodada em terceiro, com 44 pontos. Uma vitória é essencial para o time de Mano Menezes seguir no grupo de classificados para a Libertadores da América. O Ju inicia o fim de semana em penúltimo, com 27 pontos. Se não vencer, o caixão estará fechado.
A Alviverde precisa dos três pontos para não ser rebaixado. No primeiro turno, vitória dos azuis: 3 a 1 no Olímpico (relembre os melhores momentos no vídeo acima).

Síndrome do visitante
O Grêmio tem a vaga para a Libertadores nas mãos. Dos concorrentes diretos, é quem tem a tabela mais fácil. E a fase é muito boa. A turma comandada por Mano Menezes conquistou 12 dos últimos 15 pontos, e contra adversários fortes - Botafogo, Vasco, Inter e Santos. Para confirmar um final feliz na trajetória de retorno à competição, o Tricolor precisa melhorar o desempenho fora de casa. São mais de dois meses sem triunfos como visitante. - Somos fortes em casa, mas não vamos vencer todos os jogos no Olímpico até o final do campeonato. É muito improvável que isso aconteça. Precisamos melhorar um pouco o nosso desempenho fora para que tenhamos uma gordura para queimar - afirma o técnico Mano Menezes. O treinador não entra no clima de favoritismo sempre atribuído ao Grêmio nos jogos contra o Ju. Ele exige respeito ao adversário. - A única coisa que muda é a colocação na tabela. Podemos lembrar, por exemplo, que o Juventude venceu o Cruzeiro, única equipe que ganhou de nós ultimamente - comenta. O time não tem mistério. Mano confirmou ainda no início da semana, que Hidalgo voltaria à lateral esquerda e Jonas acompanharia Tuta no ataque. Eduardo Costa, com dores musculares, chegou a pintar como dúvida, mas estará em campo no Alfredo Jaconi. O Grêmio terá a mesma formação que venceu o Gre-Nal por 1 a 0.

Ao ataque e sem mágoa
Pelo que indicaram os treinamentos da semana, o Juventude vai ao ataque contra o Grêmio. Alex Alves, de volta após 120 dias de suspensão por doping, deve formar a articulação com William. São dois jogadores de contribuição quase nula na marcação. O ataque deve ter Bruno e Tadeu. Diante de mais uma chance para acabar com a touca gremista, o Juventude busca um clima de normalidade. O técnico Beto Almeida trata o jogo com o mesmo peso dos demais que o Alviverde terá na luta para escapar do rebaixamento. - O que interessa mesmo é que são três pontos na tabela. Precisamos muito disso. Vencer o Grêmio será formidável, mas depois nós ainda temos Vasco, Náutico, São Paulo, e por aí vai - comenta o treinador.

JUVENTUDE
Michel Alves; Renan, Juliano Cavalheiro, Danilo e Cazumba;Julio César, Vanzini, William e Alex Alves; Bruno e Tadeu
Técnico: Beto Almeida

GRÊMIO
Saja; Bustos, Leo, William e Hidalgo; Eduardo Costa, Sandro Goiano, Theco e Diego Souza; Jonas e Tuta
Técnico: Mano Menezes

Estádio: Alfredo Jaconi, em Caxias do Sul (RS)
Data: 30/09/2007
Árbitro: Wagner Tardelli de Azevedo (Fifa/SC)
Auxiliares: Roberto Braatz (Fifa/PR) e Altemir Hausmann (Fifa/RS)

Nenhum comentário: