domingo, 30 de setembro de 2007

Juventude 1x2 Grêmio


Em uma partida bastante movimentada, o Grêmio foi até Caxias do Sul e saiu de lá com uma vitória de 2 a 1 sobre o Juventude. Contando com Tcheco, apenas nos últimos 15 minutos do confronto, a equipe do técnico Mano Menezes sentiu a falta de um articulador no meio-campo durante o primeiro tempo, mas reverteu isso na etapa final, quando todos os gols do jogo aconteceram. Aos 8 min, Jonas marcou após pelo passe de Tuta. Aos 16 min, foi a vez de Diego Souza ampliar para o tricolor. Bruno, um minuto depois, diminuiu para o time da casa.
Com o resultado, o Grêmio chegou aos 47 pontos e manteve a 3ª colocação no Campeonato Brasileiro, algo que lhe garante uma vaga direta na Copa Libertadores. Já o Juventude se complica ainda mais na competição e enxerga cada vez mais perto a Série B em 2008.

O jogo
A partida iniciou com uma homenagem de um minuto de silêncio pelo falecimento da mãe do atacante Tadeu, do Juventude. Com a bola rolando, o time de Caxias do Sul foi quem primeiro tentou ir à frente, mas sem perigo. Aos 2 min, Tuta tocou para Jonas dentro da área, mas acabou chutando fraco para a linha de fundo. A equipe da casa respondeu com Marcelo Costa, que deu um passe em profundidade para William, mas Saja atentou chegou antes para fazer a defesa.

Aos 4 min, William foi para o cruzamento, mas o seu xará zagueiro do Grêmio tocou para escanteio. Na cobrança, o uruguaio Vanzini subiu mais alto que a defesa tricolor, mas não alcançou a bola. O Grêmio postava seu time mais recuado e o Juventude tentava as jogadas de linha de fundo, principalmente com o lateral-direito Renan.

Aos 11 min, Eduardo Costa lançou Hidalgo, que perdeu o lance para o zagueiro Danilo, que passou na “fogueira” para o goleiro Michel Alves, que afastou parcialmente. Aos 13 min, William se livrou do adversário e cruzou para Tadeu, mas o centroavante não chegou a tempo no lance. O Grêmio não conseguia organizar suas jogadas de articulação e sentia a falta de Tcheco, sendo que Diego Souza era muito bem marcado. Aos 15 min, Bruno chegou na cara de Saja, porém o árbitro Wagner Tardelli marcou impedimento.

Aos 17 min, Anderson Pico arriscou um chute cruzado, mas o goleiro Michel Alves apenas observou a saída da bola. Aos 19 min, Jonas recebeu dentro da pequena área, porém depois de muita confusão, Alex Cazumba chutou para longe do gol caxiense. Um minuto depois, foi Tuta quem recebeu dentro da área, mas na hora do chute acabou travado por Juliano.

Aos 22 min, Jonas ganhou na corrida de Renan e cruzou para Tuta, porém o passe saiu com muita força. Aos 24 min, Danilo fez falta forte em Jonas e recebeu o primeiro cartão amarelo do jogo. Já aos 27 min, o Grêmio foi ao ataque com Anderson Pico, mas em vez do cruzamento, o jogador preferiu o chute, que chegou fraco nas mãos do arqueiro do Juventude.

Aos 29 min, Tuta teve a melhor chance de gol da partida até o momento, quando ficou cara a cara com Michel Alves, mas com pouco espaço tentou encobrir o goleiro, que fechou o ângulo. Um minuto depois, Jonas chutou forte e por muito pouco não abriu o placar no Alfredo Jaconi. Aos 31 min, o zagueiro William derrubou na intermediária o seu xará e recebeu cartão amarelo. Na cobrança da falta, Bruno chutou forte no canto do goleiro Saja, que se esticou todo para evitar o gol.

O peruano Hidalgo, aos 33 min, invadiu a área adversária e tentou cavar um pênalti. O árbitro não foi na dele, porém deu cartão amarelo para o uruguaio Vanzini, por pedir uma advertência ao lateral gremista por simulação. Já aos 35 min, Anderson Pico foi para cima da defesa do Juventude e só foi parado por Renan, na entrada da área. Na cobrança de falta, Busto bateu colocado e acertou o travessão de Michel Alves.

O Grêmio levava mais perigo no ataque, porém o Juventude não deixava de chegar na frente. Aos 39 min, Bruno, cabeceou com perigo, após cobrança de falta de William. Já aos 43 min, Bustos para evitar o cruzamento para a área tocou para escanteio. Eduardo Costa tirou o perigo da área, após a cobrança e em um bom contra-ataque, Jonas chegou frente ao goleiro Michel Alves, mas errou na conclusão. No final do primeiro tempo, muitos passes errados e pouca produtividade das equipes. O lance mais interessante aconteceu aos 46 min, quando William tocou para dentro da área tricolor e Tadeu, por pouco, não colocou na rede.

A etapa final iniciou com nenhuma alteração nas equipes e logo no primeiro minuto, Jonas caiu na área, mas o árbitro mandou o lance seguir. Na resposta, Alex Cazumba cruzou na área e Tadeu tentou vencer Saja, mas sem sucesso. Aos 3 min, Renan pegou uma sobra na entrada da área, mas não conseguiu o domínio e acabou perdendo a chance de chutar a gol.

Aos 5 min, Bustos colocou a bola na área, Diego Souza escorou de cabeça e Hidalgo, por muito pouco quase marcou. Aos 8 min, Tuta recebeu lançamento longo, só tocou para dentro da área e Jonas emburrou para abrir o marcador. Com 1 a 0 contra no placar, o técnico Beto Almeida foi para o tudo ou nada, substituindo Alex Cazumba e William por Romano e Alex Alves, respectivamente. O Grêmio era melhor, e aos 12 min, Tuta, depois de boa jogada de Léo, por pouco não ficou livre para ampliar.

Aos 15 min, a defesa do Juventude falhou e Diego Souza apareceu livre na cara do gol. O meia só teve o trabalho de deslocar do goleiro Michel Alves e aumentar o placar. Um minuto depois, a equipe da casa descontou, com Bruno, que aproveitou um cruzamento, após Tadeu evitar que a bola saísse para a linha de fundo. Aos 19 min, depois de cobrança de escanteio, Léo cabeceou, mas sem perigo para o goleiro alviverde.

Aos 23 min, Alex Alves cobrou falta, com muito perigo e a bola assustou o argentino Saja. Um minuto depois, Anderson Pico entrou na grande área do Juventude e tentou colocar no canto de Michel Alves, mas a bola foi caprichosamente para fora. A partida ganhou em emoção no segundo tempo, principalmente, porque os ataques levavam ampla vantagem sobre as defesas.

Aos 28 min, o técnico Mano Menezes retirou o atacante Jonas para colocar Tcheco, que não entrou desde o início da partida por estar com um desconforto muscular. A intenção do treinador era tocar mais a bola para evitar a pressão do Juventude. Aos 30 min, Tuta dividiu com o zagueiro e a bola devagar foi bater na trave e antes de entrar, Michel Alves segurou.

Aos 32 min, Tcheco arriscou de longe e assustou o goleiro alviverde. Faltando um pouco mais de dez minutos para o final da partida, o Grêmio tentava deixar o relógio seguir e só ia ao ataque com segurança. Aos 36 min, Anderson Pico cobrou escanteio, Tuta não chegou a alcançar e Juliano tirou para fora. Aos 39 min, Tadeu subiu mais alto que toda a zaga gremista, mas cabeceou para fora.

O Juventude, mesmo com apenas um gol atrás do marcador parecia preso na marcação do Grêmio, que após fazer duas mudanças, Patrício e Marcel, nos lugares de Bustos e Tuta, só administrava o resultado. Aos 46 min, Tcheco foi até a linha de fundo e tocou para Marcel, que dentro da área, não conseguiu dominar. No final 2 a 1 para o tricolor gaúcho que se mantêm no G-4.

Campeonato Brasileiro 2007
28ª rodada

Juventude 1 x 2 Grêmio

Juventude
Michel Alves; Renan, Danilo, Juliano, Alex Cazumba (Romano); Julio César, Vanzini (Tiago Cavalcanti), Bruno, William (Alex Alves); Marcelo Costa e Tadeu.
Técnico: Beto Almeida

Grêmio
Saja; Bustos (Patricio), William, Léo e Hidalgo; Eduardo Costa, Sandro Goiano, Diego Souza e Anderson Pico; Jonas (Tcheco) e Tuta (Marcel).
Técnico: Mano Menezes

Gols:
Juventude – Bruno (aos 16 min do 2º tempo)
Grêmio – Jonas (aos 8 min do 2º tempo) e Diego Souza (aos 15 min do 2º tempo)

Cartões Amarelos:
Juventude - Danilo e Vanzini
Grêmio – William

Local: Estádio Alfredo Jaconi, em Caxias do Sul (RS)
Data: domingo, 30 de setembro de 2007
Árbitro: Wagner Tardelli Azevedo (Fifa/SC)
Assistentes: Roberto Braatz (Fifa/PR) e Altemir Hausmann (Fifa/RS).

Nenhum comentário: