segunda-feira, 17 de setembro de 2007

Grêmio 1x0 Internacional


Show gremista dentro e fora de campo.
Assim como já havia feito no primeiro turno da competição, o Grêmio voltou a fazer prevalecer sua superioridade em âmbito regional. Na noite deste domingo, no Estádio Olímpico com mais de 35 mil torcedores, o Tricolor venceu o clássico Gre-Nal pelo placar de 1 a 0 e deu um passo importante rumo à classificação para a Copa Libertadores da América. A tão especulada surpresa de Mano Menezes na escalação veio com a presença do atacante Jonas, recém contratado. Ele foi o companheiro de Tuta na equipe titular que entrou em campo. Para quem gosta de emoções fortes, o início do clássico foi um prato cheio. Em dois minutos de bola rolando, duas grandes oportunidades. Uma para cada lado. O Inter chegou a acertar o poste do goleiro Saja. Aos poucos, empurrado pela torcida, o Grêmio passou a dominar as ações o meio de campo e a ser mais efetivo em suas tentativas de chegar ao gol. Aos 11 minutos, depois de cobrança de escanteio de Tcheco da direita, Diego Souza meteu de cabeça no travessão. Começava a nascer o gol do Grêmio. Na jogada seguinte, outro escanteio cobrado por Tcheco. Jonas meteu de cabeça exigindo uma defesa difícil de Renan. A zaga afastou errado e Tuta pegou a sobra ao lado da pequena área, pela esquerda. Com grande visão, virou o corpo e cruzou na cabeça do zagueiro Léo. Sem marcação e sem goleiro, ele mandou para as redes. Grêmio 1 a 0! Atrás no marcador, o Inter buscou uma reação dentro de campo. Até chegou a crescer, mas em nenhum momento foi efetivamente superior ao tricolor que soube dominar o adversário e administrar a vantagem. Foi assim até o final da primeira etapa. O Inter retornou com Gil no lugar de Roger. Mas, ao contrário do que teoricamente deveria acontecer, o Grêmio voltou melhor e passou a dominar por completo a partida. Nem mesmo a saída de Jonas logo aos 10 minutos da etapa final fez esmorecer o ímpeto ofensivo da equipe. Pelo contrário. Luciano Fonseca, também recém contratado, entrou para substituir Jonas e foi responsável pela primeira grande chance gremista da segunda etapa. Ele recebeu em profundidade pela direita, invadiu a área e só não marcou porque teve seu chute bloqueado. Ao lado de Tuta e com a chegada de Diego Souza, ele passou a ser mais uma referência no ataque Tricolor. O segundo gol quase chegou aos 30 minutos. Tcheco bateu escanteio da esquerda e depois da confusão, William meteu a cabeça. O goleiro Renan salvou o Inter com uma grande defesa. O 1 a 0 se mostrava um resultado injusto pelo que o Grêmio apresentava. Sem muito o que perder, o técnico Abel Braga abriu sua equipe atrás do empate. Mano Menezes, por sua vez, colocou Patrício e Adilson para segurar. O Inter cresceu. Passou a dominar a meia-cancha e a pressionar. Bem postado atrás e seguro, o Grêmio deixou de lado qualquer obediência tática e passou a jogar com o coração, com garra. Bola longe de sua meta era lucro. Jogando assim, conseguiu segurar o resultado até o final. Grande vitória gremista! Tricolor rumo à vaga na Libertadores!

Público pagante: 32.863
Público não pagante: 2.684
Público total: 35.547
Renda: R$ 644.670,00

Grêmio 1x0 Internacional
Estádio: Olímpico, Porto Alegre (RS)
Data/horário: 16/9/07 - 18h10min (de Brasília)
Árbitro: Héber Roberto Lopes (PR)
Auxiliares: Altemir Hausmann (PR) e Marcelo Barison (RS)
Cartões amarelos: Tuta, Hidalgo (GRE); Wellington, Alex, Edinho, Sidnei, Adriano (INT)
GOL: Léo, 13'/1ªTempo(1-0).

Grêmio
Saja, Bustos (Patrício, 42'/2ºT), Léo, William e Hidalgo; Eduardo Costa, Sandro Goiano, Tcheco e Diego Souza; Tuta e Jonas (Luciano Fonseca, 7'/2ºT).
Técnico: Mano Menezes.

Internacional
Renan; Wellington Monteiro (Pinga, 27'/2ºT), Índio, Sidnei e Alex; Magal, Roger (Gil - intervalo), Edinho (Elder Granja, 21'/2ºT) , Guiñazu; Fernandão e Adriano.
Técnico: Abel Braga

Nenhum comentário: