terça-feira, 26 de junho de 2007

Lateral vem da Colômbia

Falta apenas definir se o Grêmio trará o lateral-direito Bustos por empréstimo ou irá adquirir seus direitos federativos. O jogador já está com salários acertados. Será o primeiro reforço para o Brasileirão. Ontem à tarde, um empresário esteve reunido com dirigentes do Cúcuta para concluir o negócio, mas a decisão ficou para hoje. Por telefone, o colombiano Bustos confirmou o acerto com o Grêmio. Aguardava a data da viagem a Porto Alegre. O negócio está sendo realizado pelo empresário Walter Cirne, que já conduziu ao Olímpico os argentinos Saja, Maidana e Herrera. - Está tudo acertado. Vou por um ano. Quero jogar no Grêmio. É um clube muito grande, que disputa títulos importantes - afirmou o lateral-direito. Aos 25 anos, Bustos estava cotado para retornar à seleção colombiana e disputar a Copa América - em 2003 jogou a Copa Ouro e enfrentou a Seleção. Ficou fora da lista, mas se valorizou durante a Libertadores. Marcou três gols, mesmo número de Tcheco, goleador gremista na competição. Fez de falta diante do Grêmio, na primeira fase, e do Boca Juniors, nas semifinais - o outro foi contra o Nacional, do Uruguai. Antes de chegar ao Cúcuta, passou por dois clubes tradicionais da Colômbia: o América, de Cali, e o Nacional, de Medellín. É um lateral-direito veloz, com qualidade no apoio e chute forte. - Mas posso atuar no meio-campo também - ressaltou Bustos. No entanto, há um problema para Bustos entrar no time: a CBF restringe o número de estrangeiros em campo por equipe. Hoje, o Grêmio está no limite, com três - Saja, Schiavi e Gavilán. Não há como escalar os quatro ao mesmo tempo. - Nós contratamos os jogadores que julgamos importantes, e o técnico (Mano Menezes) escala o que achar melhor. Nenhum dos estrangeiros será dispensado - assegurou o diretor de futebol Paulo Pelaipe. Por determinação da CBF, que também regula o período de transferências de estrangeiros, o lateral só poderia atuar em de 1º de agosto. Além de Bustos, a direção do Grêmio busca jogadores para outras posições. Reforçar a zaga e o ataque são as prioridades. Portões abertos Apesar de condenado à perda de mando de campo por uma partida em julgamento no STJD, o Santos obteve efeito suspensivo. Com isso, terá torcida na partida de sábado, contra o Grêmio. O clube paulista foi punido depois de torcedores atirarem objetos no gramado durante o empate em 1 a 1 com o Corinthians, em 3 de junho. AmorosoDepois de ficar sem Tuta e Carlos Eduardo, Mano Menezes perdeu também Amoroso. Ele se machucou aos 12 minutos do primeiro tempo no Gre-Nal. Sofreu lesão no músculo adutor e pára por três semanas. SuspensosDe boas atuações no domingo, o zagueiro Schiavi e o lateral-esquerdo Bruno Teles receberam o terceiro amarelo e cumprem suspensão automática no sábado. Com isso, Lúcio retorna à lateral, o que inviabiliza a repetição do esquema do clássico. São seis desfalques: Carlos Eduardo, Tuta, Tcheco, Amoroso, Bruno Teles e Schiavi.
Depois da vitória, o suposto vazamento de informações sobre a escalação do Grêmio ficou em segundo plano. Ontem, o diretor de futebol, Paulo Pelaipe, negou qualquer providência para descobrir o suposto espião.

Nenhum comentário: